High Atlas Mountains Intro

Estou em Oukaimeden, 2700 metros de altitude e ainda tenho muito por onde olhar para cima, umas das principais instâncias de ski de Marrocos é agora palco de uma aventura mítica - Ultra Trail Atlas Toubkal. Desta vez não há neve mas o nosso caminho também é outro, percorrer trilhos entre esta gigantesca cordilheira…e que trilhos…
DSC_2140
Estou em Oukaimeden, 2700 metros de altitude e ainda tenho muito por onde olhar para cima, umas das principais estâncias de ski de Marrocos é agora palco de uma aventura mítica - Ultra Trail Atlas Toubkal. Desta vez não há neve mas o nosso caminho também é outro, percorrer trilhos entre esta gigantesca cordilheira…e que trilhos…

Não há muita sombra, é montanha pura e dura, uma beleza sui generis que nos agarra e transporta-nos para uns tempos mais antigos. Durante o percurso cruzamo-nos com verdadeiras aldeias do incrível povo Berebere, locais remotos, rústicos e genuínos, foi impressionante a recepção que tinha quando passava por lá. Não por estar em prova, não por ser diferente, apenas porque achavam engraçado e as crianças seguiam-nos durante um bocado como se de uma brincadeira se tratasse. Acho que deixava sempre uma barra em cada aldeia, neste caso até deixei lá mais do que usei heheh inclusive um par de luvas, não lhes servia para já, mas quem sabe um dia. Mas era tão engraçado ver a reacção das crianças a algo tão desconhecido…e o chocolate ? Uma portuguesa que já lá fazia voluntariado à algum tempo contou-me uma história sobre terem dado um chocolate a uma criança e esta cuspiu. O chefe da aldeia veio falar com ela a pedir desculpa mas disse-lhe que não era que não gostavam, apenas desconheciam o sabor e textura e foi a reacção natural.

Tão longe de tudo, trilhos onde só pessoas e animais conseguem caminhar faz com que estes locais mantenham a sua identidade. Ali sentimos mesmo que começamos a enfrentar altas montanhas, aos 3400 metros passei numa zona onde consegui observar o cume do Toubkal e senti-me pequeno. Observei durante um momento a paisagem envolvente, o factor comum era o azul do céu (estava bom tempo sorte minha Laugh ) e o castanho das pedras e do chão, não havia muito verde (expecto perto das aldeias). No entanto é nas cores mais básicas e nos pontos mais inóspitos que realmente notamos que o que é simples é também algo magnífico.

Para não alongar mais nesta descrição deixo aqui o link para um álbum que fiz sobre a nossa breve estadia por lá. Mas não é o fim, ainda aqui houve muitas aventuras por lá, mas isso é para outras pequenas histórias Laugh

Album UTAT